Mato Grosso do Sul, 21 de Outubro de 2014

Laticínio de Sonora é reativado e 242 famílias serão beneficiadas

do Idest, Eder Pereira | 09.07.2012 | 11h54 | Imprimir  

Foto: do Idest, Eder Pereira
Embalagem em que o leite produzido pelos assentados será ensacado

Foi reinaugurado o Laticínio Piquiri, localizado no assentamento Carlos Roberto Soares de Melo, onde serão beneficiadas 242 famílias que fazem parte da agricultura familiar de Sonora, na sexta-feira (06).

O prédio e os equipamentos foram todos reformados, para que definitivamente a Unidade de Processamento Agroindustrial (UPA) comece a funcionar, garantindo assim o aumento da renda dos assentados. O investimento para a reativação do laticínio custou para a prefeitura R$ 62.2 mil e será administrada pela associação, que é formada pelos próprios assentados com auxilio do Agraer.

Na ocasião também foi entregue o termo de concessão de uso a associação dos produtores de Sonora (Adpacrsm), também foi entrega do kit de inseminação artificial para rebanho leiteiro e realizado o ato de posse da nova diretoria da associação, continuando como presidente Manoel Queiroz.

O responsável técnico do Agraer no assentamento, José Adriano, fez um discurso de despedida, onde deve sair sua transferência nos próximos dias. Adriano mesmo a poucos dias de deixar a comunidade do assentamento pediu o maior empenho dos produtores para que este empreendimento de certo, falou das parcerias da prefeitura através do prefeito Zelir Antonio Maggioni, o Mano (PMDB), lembrou do empenho do presidente da associação Manoel “se tivesse dez Manoel no assentamento, tenho certeza que as coisas fluíam mais rápido, não desmerecendo os demais, por isso peço que se esforcem em ajudar a associação” disse.

Com a reativação do laticínio, o leite produzido na região e pelos produtores, sairá pasteurizado e ensacado direto para o comercio, com isso espera-se uma melhora no preço do litro do leite, ou seja, uma melhora nos ganhos dos produtores.

Para a entrega compareceram produtores leiteiros da região, representantes do poder público municipal, vereadores, representantes bancários e pessoas interessadas já na produção local, como empresários do ramo comercial. (fonte: idest.com.br)

Mais fotos



Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia

Comentar esta notícia

Para comentar é necessário ser cadastrado no site, faça seu cadastro, clique aqui.

Apenas será permitido comentários relacionados a notícia.

O Idest reserva o direito de excluir ou editar comentários que julgar não condizentes com os termos de uso do site. Clique aqui para ler os termos de uso.

Esta versão ainda esta em testes (beta) e pode ocorrer erros inesperados.


São Gabriel do Oeste, MS, avenida Getúlio Vargas, 757, sala 210, Centro, Cep: 79.490-000 - (67) 3295-5584

© 2005-2014 Idest® - Todos os direitos reservados